Sex, 31 de maio de 2019, 13:15

Solicitação de Intérprete de LIBRAS deve ser feita por formulário
Documento visa a qualidade do atendimento às pessoas com deficiência

Membros da comunidade acadêmica e órgãos públicos parceiros que tiverem a necessidade do auxílio de intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para aulas e eventos realizados pela UFS – ou com o apoio da instituição – devem efetuar solicitação através de formulário eletrônico.

O documento, criado pela Divisão de Ações Inclusivas da UFS (Dain), visa a qualidade no atendimento às pessoas com deficiência, uma vez que todas as demandas devem ser direcionadas individualmente, respeitando os critérios de acessibilidade, e preenchidos com, no mínimo, dez dias de antecedência.

“Embora a Língua Brasileira de Sinais tenha suas questões genéricas, algumas atividades e o seu principal público-alvo – a comunidade surda – necessitam de uma observação mais aprofundada, sendo necessário um planejamento para sua melhor execução, já que existem ouras demandas no dia a dia do profissional, tal como a sala de aula. Dessa forma, é imprescindível que, observada a necessidade, o docente, o estudante ou o órgão parceiro façam a sua solicitação com o máximo de antecedência”, explica o coordenador geral da Dain, Rogério da Silva dos Santos.

Ele destaca ainda que, embora o principal público-alvo seja a pessoa com deficiência auditiva, isso não é um fator excludente para a solicitação. “Já tivemos casos em que um estudante e uma servidora com deficiência visual, matriculados em curso de Libras, necessitaram de intérpretes por não conseguirem visualizar os sinais com nitidez. Assim, percebe-se que o direcionamento é muito mais amplo do que se imagina e, com isso, é necessário manter uma logística que funcione tanto para quem precisa como para o setor”, diz Rogério.

O formulário está disponível na página da Dain e pode ser preenchido aqui.

Jéssica Vieira

comunica@ufs.br


Notícias UFS